Buscar
  • RODÃOONLINE

ASSEMBLEIA DE CREDORES ACONTECE SEMANA QUE VEM


Companheiros de trabalho e luta na JOTUR:

Continuando nosso trabalho de informar e organizar a luta da categoria, dessa vez mais especificamente sobre a situação da RJ da empresa Jotur, a última a atacar nossos direitos e dar esse calote em sempre trabalhou dedicadamente para a empresa.


ASSEMBLEIA DE CREDORES NA SEMANA QUE VEM

No próximo dia 03 de agosto, ocorrerá a assembleia de credores da empresa. Não ocorrendo quórum, a assembleia fica automaticamente adiada para o próximo dia 17 de agosto, quando, em princípio, deve ser votado o Plano de Recuperação apresentado pela empresa. No entanto, dependendo de algumas ocorrências, poderá ocorrer novo adiamento, como já vimos nas demais empresas. A lei e o juízo estão totalmente favoráveis às empresas.


NA BUSCA DE UM ACORDO

A Diretoria e a Assessoria Jurídica tem buscado negociar condições com a empresa e seus advogados, tentando que não ocorra o que já estamos vivenciando nas outras empresas, o que sempre denunciamos e esclarecemos a categoria. Ainda nesta semana tivemos contatos buscando essa possibilidade.


JOTUR APRESENTA O PIOR PLANO DE RJ QUE JÁ VIMOS

Relembrando os procedimentos: 01 – A empresa faz o pedido de RJ na Vara própria, da Justiça Comum; 02 – O juiz analisa e decide se aceita o pedido; 03 – Sendo aceito o pedido, é nomeado um ADMINISTRADOR JUDICIAL e a empresa tem um prazo para APRESENTAR O PLANO DE RECUPERAÇÃO; 04 – Esse Plano deve conter toda a situação financeira e de negócios da empresa; 05 – Todos os credores da empresa devem ser habilitados, dentro de quatro grupos distintos; 06 – A dívida e os credores são tratados no grupo 01.


RESUMO DO PLANO/CALOTE

Apresentaremos objetivamente a proposta da empresa para pagamento das dívidas com seus empregados, encontrando-se na página 31 do Plano apresentado no processo judicial. Lembramos ainda, que está previsto iniciar o pagamento 30 dias após o juiz homologar a decisão final da AGC – Assembleia Geral de Credores. A forma é a seguinte:

01 - Valores equivalentes ao limite de até 25 salários mínimos nacional, propõe-se a pagar 100% do valor, em até 24 meses;

02 – Valores acima de 25 salários mínimos, serão pagos de acordo com a proposta feita para os Credores Quirografários, constantes do Grupo 03. As condições de pagamento para estes valores são as seguintes:

02.1 – Dos valores correspondentes de 25 a 50 salários mínimos, terão carência de 24 meses, a contar da homologação do Plano aprovado na AGC. A partir deste prazo, serão pagos apenas 50% do valor de cada credor, em 180 parcelas mensais e sucessivas;

02.2 – Os demais créditos, superiores a 50 salários mínimos, terão carência de 24 meses a contar da homologação do Plano aprovado na AGC. A partir deste prazo serão pagos apenas 40% do valor de cada credor, em 168 parcelas mensais e sucessivas.

Vamos exemplificar para facilitar o entendimento desse Plano mirabolante, feito para dar um calote ainda maior nos trabalhadores.


EXEMPLIFICANDO

Imaginemos um companheiro que tenha R$ 90.000,00 prá receber. Na proposta da empresa, ele receberá da seguinte forma:

01 – Até 25 salários-mínimos nacional = R$ 30.300,00

Esse valor será pago integralmente, em até 24 meses. Ou seja, nesse exemplo, R$ 30.000,00 terão prazo de pagamento iniciando 30 dias após a homologação judicial e terminando em até dois anos, o que significa que a empresa poderá antecipar o pagamento de algumas parcelas, porém, poderá pagar toda a dívida no 24º mês após o início do prazo.

02 – De 25 a 50 salários-mínimos nacional = R$ 30.301,00 a R$ 60.600,00

Do valor de R$ 30.299,00, será pago apenas 50% = R$ 15.149,50

Esse valor começará a ser pago DOIS ANOS depois da homologação, em 180 parcelas mensais, ou seja, durante QUINZE ANOS, receberá parcelas mensais de R$ 84,17.

03 – Valores maiores do 50 salários-mínimos nacional = R$ 60.601,00

Em nosso exemplo, o companheiro teria a receber nessa faixa, o valor de R$ 29.401,00, do qual será pago apenas 40% = R$ 11.760,40.


Esse valor começará a ser pago DOIS ANOS depois da homologação, em 168 parcelas mensais, ou seja, durante QUATORZE ANOS, receberá parcelas mensais de R$ 70,01.

Em nosso exemplo, o companheiro tem crédito habilitado na RJ, pela empresa, de R$ 90.00,00 e receberá somente R$ 57.209,90. Ainda com o agravante absolutamente desrespeitoso de ficar por 14 anos recebendo parcelas mensais de R$ 154,18 e, mais um ano, recebendo parcelas mensais de R$ 84,17.

NÃO ASSINE PROCURAÇÕES PARA ADVOGADOS QUE VOTARÃO CONTRA VOCÊ E SEUS COMPAHEIROS/FAMILIARES/AMIGOS

Como já denunciamos nas demais empresas, além do pior calote e de prazos que beiram o ridículo, a empresa JOTUR ainda tem a cara-de-pau de pegar assinaturas em procurações para advogados que trairão os trabalhadores.

Assinar essas procurações é se submeter ao pior, e mais desrespeitoso, dos planos de recuperação entre as 07 empresas que optaram por nos dar esse golpe.

SINTRATURB: SINDICATO DE LUTA

286 visualizações0 comentário